Novidades Ecológicas

Cardápio de 3 dias da minha filha Olivia

Cardápio da minha filha Olivia


Tenho duas filhas, uma mora comigo no Brasil (Valentina) e a outra mora na Espanha (Olivia). Infelizmente não posso conviver com as duas mas tento muito estar presente o máximo possível e claro que tento influenciar as escolhas alimentares até onde posso. Mas Olivia tem a sorte de ter uma mãe com muita consciência alimentar e muita metodologia em saber negar, evitar, controlar e conduzir Olivia a uma dieta o mais vegana possível mas claro que, como não tem ninguém do seu convívio famíliar que é vegano fica muito difícil.

Olívia até os 3 anos de idade aceitava o que era direcionado, hoje com quase 6 ela faz suas próprias escolhas pois ela tem convivido muito com seus avós maternos que comem de tudo, claro que uma dieta mediterrânea na mais perfeita definição, então dos males o menos pior.

Este é um cardápio de Olivia quando tinha quase 3 anos.

Olívia foi vegana até os 2 anos de idade depois a mãe que não é vegetariana introduziu peixe e ovos. Aos 4 anos de idade como Olivia passa muito tempo com os avós que comem de tudo, Olivia passou a comer de tudo claro que sua mãe sempre tentando evitar excessos e sempre focando o máximo possível de sua ingestão calórica em vegetais, frutas e legumes.

Dia 1

Café da manhã

– 400g Melancia
-35g   goji berries (secas!!) São como uva passas mas são vermelhas.
-3       biscoitos de aveia

Almoço

-10  Azeitonas pretas
-100g de arroz
-200g  Abóbora
-2 folhas de Acelga

Lanche da tarde

Suco Verde

2 laranja

1 banana

8 morangos

1 folha acelga

Lanche da noite

Leite Vivo

200ml água

30 gr sementes de maconha

1 colher de mel

8 nozes pecanas

 

Dia 2

Café da manhã

300 gr de uva, 1 maça

60 gr de Pão Germinado

1 banana

Almoço

200 gr de brocoli ao vapor
50 gr de lentilha cozida com 1 limao

2 folhas de espinafre

1 colher de chá de azeite oliva

Lanche da tarde

-1 manga

Lanche da noite

Leite Vivo

200ml água

40 gr de amêndoa germinada

1 colher de mel

8 nozes california

 

 

Dia 3

Café da manhã

2 fatias de abacaxi

1 pera

3 mandarina

1 romã

Biscoitos de Arroz

Almoço

-50 gr de peixe branco
-50 gr de Couve-flor ao vapor

Lanche da tarde

Vitamina Verde

2 laranjas

2 Carambolas

8 morangos

1 folha acelga.

Lanche da tarde

Leite Vivo:

200ml água

30 gr semente de maconha

1 colher mel

8 nozes pecanas

​Read More
Novidades Ecológicas

Boletim 007 – Parte 2 Espanha

Boletím Ecológico – Espanha parte 2
Neste Boletím:
Receita de pão da Olívia

Cous-cous duplo de quinoa e sêmola

 

Pão germinado

 

Por que minha filha come carne?

Shilajit

Raíz de Ashwagandha

Assista este vídeo e saiba como falar com Deus

Receitas Ecológicas

Coma inteligentemente, para você e para o planeta…

Calendário Comida Ecológica

Agora temos um calendário permanente que muda instantâneamente com a minha agenda. Para visitar nosso calendário clique:

www.comidaecologica.com.br/agenda

Gostaria de ganhar um brinde super especial?

Ajude-nos a melhorar nosso site, preencha esta enquete e ganhe um livro digital super interessante.

Responda nossa enquete e ganhe um brinde

Receita de  Pão ecológico

Sobre esta receita:

Como Olívia mora na Espanha ,não posso muito ajudar a mãe dela o ano todo. Quando Olívia vem ao Brasil ou eu vou para Espanha, tento estar com ela o máximo possível.Todos os dias de manhã nós iamos passear na vizinhaça, no jardim e sempre preparávamos juntos seu café da manhã que era uma fruta ou um pedaço de pão.  Nesta dieta não usamos pã0 de farinha comun, com fermento e outras coisas loucas que as padarias colocam com autorização da ANVISA( a meu modo de ver são loucas), e com um único objetivo  de dar mais lucro aos comerciantes. Estes aditivos são chamados de conservantes, umectantes, ect…. Também não cozinhamos nada nesta dieta, sendo assim o pão da Olívia é um pão diferente com cara de biscoito, chamado pão germinado( não é o pão dos essênios)que irei comentar abaixo.


Ingredientes:

Pão

Primeira parte:

1 copo de linhaça

1 copo de cenoura

1 copo de tomate

1 copo de semente de abóbora sem casca

1 copo de girassol sem casca

1 copo de trigo sarraceno

Segunda parte

3 copos de linhaça germinada

3 colheres de sopa de orêgano

1 colher de chá de sal (opcional)

Recheio:

1 abacate

3 tomates

1 pitada de ervas frescas

Procedimento:

Pão

Triturar todos os ingredientes da primeira parte em uma máquina de processar de lâmina “S”.

Misturar com os ingredientes da segunda parte. Quando tudo estiver bem homogênio, espalhar em bandejas de um desidratador e secar por 20hs.

Recheio

Na verdade não será um recheio, pois não terá a segunda camada. Corte tiras finas de abacate e cubra o pão, depois coloque  fatias  finas de tomate. Decore com ervas frescas e um pouco de sal(à gosto).

Dica:

Para tirar todas as suas dúvidas sobre como usar  o desidratador, adiquira nosso curso de culinária ecológica, você terá acesso a muitas horas de vídeo aulas. Clique aqui para saber mais

 

Gostaria de Receber receitas como estas todo mês gratuitamente?

Inscreva-se no formulário abaixo e melhore sua saúde de uma vez por todas.

Nome:
E-mail:
 

Receita Cous-cous duplo

Comentário:

Esta receita não é 100% viva, uma vez que a quinoa foi levemente cozida no vapor.

Ingredientes:

Cous-cous de quinoa

Primeira parte:

1 copo de quinoa real, pode ser branca, vermelha ou preta.

Segunda parte

2 tomates

1 colher de sopa de suco de limão

1 colher de chá de curry

Cous-cous de sêmola

1 copo de sêmola de trigo

1 copo de suco de laranja

1 colher de sopa de azeite

1/4 copo de suco de limão

1 colher de café de canela em pó

1 colher de sopa de ervas mediterrâneas frescas (manjerição, alecrim, tomilho, salvia)

1 copo de tomate cereja picadinho bem pequeno

3 colheres de sopa de girassol germinado

Procedimento:

Colocar em uma vasilha a sêmola, com o suco de laranja, suco de limão, azeite e a canela.

Uma pitada de sal à gosto. Misturar bem e deixar descançar.

Quando o grão inchar, misturar todos os outros ingredientes

Curso de Culinária Ecológica

Um curso completo que irá tirar todas  as suas dúvidas sobre como preparar alimentos crús de uma forma agradável ao paladar.

Um curso de 1h em forma de vídeo somente sobre a desidratação e mais de 30hs de cursos de culinária que realizamos pelo Brasil a fora, (nunca repetimos uma receita sequer, são todas originais).

Muitas receitas e dicas de como preparar suas próprias receitas:

SABER MAIS

Pão de hippi

Como já havia dito,a dieta de Olívia não é 100% crudívora, mas nem por isso ela passa perto de refinados, como açúcar, farinha, sal e outros pós brancos… sua dieta é 100% integral, o que quer dizer que nenhum dos alimentos que ela consome foram processados. Também temos uma preocupação muito grande com o glúten, pois a meu modo de ver todos nós somos celíacos; glúten não deveria fazer parte da dieta do ser humano. Mas como dar pão de trigo para um ser humano sem dar glúten? Simples- germinando este trigo. No processo de germinar, a molécula do glúten se rompe e transforma-se em pequenas moléculas, o chato  é que ainda não existem estudos que comprovem qual o melhor procedimento para que 100% do glúten seja eliminado. Já vi alguns experts em alimentação viva comentarem que apenas 20% é eliminado, sendo assim, este pão seria recomendado para quem quer reduzir a quantidade de glutén da dieta e não para Celíacos que não podem comer nada que contenha glúten.

O glúten é uma proteína amorfa que se encontra na semente de muitos cereais combinada com o amido. Ele cola nas paredes dos intestinos  impedindo a absorção de nutrientes.Representa 80% das proteínas do trigo e é composta de gliadina e glutenina .No processo de  germinação, uma transformação química ocorre onde estas moléculas deixam de ser o glúten e passam a ser moléculas menores. Algumas pessoas que já possuem graves problemas por faltas de vitaminas passam a absorver menos ainda, estas são chamadas de celíacos, mas o glúten altera o processo de absorção de todas as pessoas.

O problema é que não é todo o glúten que se transforma, então este pão não está totalmente recomendado para pessoas que tem intolerância permanente ao glúten .No caso da Olívia,ela não tem alergia mas também não quero que desenvolva. O pão germinado não é feito de farinha, ele é feito de uma pasta de sementes geminadas de trigo ou outro cereal e outros ingredientes como sementes de maconha, como na foto acima. Existem também os de espelta, com cenoura, arroz e outras combinações deliciosas. Estes pães não são crús pois esta mistura é levada ao forno para secar, mas também não são torrados, o que é bom, pois evita assim  a formação de acrilamida que  é uma substância que se forma a partir do cozimento em altas temperaturas do amido. Estudos relacionam esta substância como altamente cancerígenas.

Uma das páginas mais completas sobre o assunto, mas que pelas palavras usadas me parece que esta tentando tapar o sol com a peneira, mas já ajuda bastante é a seguinte:

http://portuguese.acrylamidefacts.org/About-Acrylamide.aspx

Como não é cru não faz parte da dieta da Olívia com frequência, como disse anteriormente, alimentos de origem animal e cozidos são usados em casos raros onde por razões da vida moderna não foi possível adiministrar 3 refeições totalmentes crudíveras e completas ao longo do dia . Se uma  refeição foi pulada, a próxima deverá  garantir que irá suprir a demanda calórica para que o desenvolvimento não seja comprometido.

Recomendo fortemente este fabricante:

http://www.mannaorganicbakery.com/

Shilajit

O shilajit, na sua forma natural, é uma substância betuminosa que escorre das escarpas dos contrafortes dos Himalaias durante a estação quente. Massa compacta de substâncias vegetais, o shilajit contém 84 minerais diferentes nas suas formas iónicas e orgânicas naturais,como por exemplo as benzopironas, triterpenos, lípidos fenólicos e ácido fúlvico. Este último é um agente transportador de moléculas particularmente eficazes.
O shilajit é um dos tônicos mais venerados pelas medicinas ayurvédica e tibetana. O seu nome é referido em textos ayurvédicos com mais de 3000 anos. São poucas as doenças curáveis nas quais os efeitos benéficos do shilajit não seriam sentidos.
A sua utilização tradicional repousa sobretudo nas suas propriedades de tônico potente e de adaptogene. O shilajit melhora a absorção das outras plantas e minerais, reforça as funções genito-urinárias e respiratórias, bem como o sistema imunológico. É recomendado em particular aos idosos que sofrem de um estado de fadiga generalizado.Desde o final dos anos 80 do séc. XX, grupos de pesquisa trabalham na avaliação da sua ação terapêutica e demonstram o seu interesse em diferentes domínios:Trabalhos realizados com animais sugerem que poderia ter uma ação nootrópica e ansiolítica;

Vários estudos realizados com animais e no homem evidenciam os seus efeitos benéficos no tratamento da diabetes. Neste caso, a ação mais importante seria a dos ácidos fúlvicos contidos no shilajit. Estes ajudariam a controlar a glicose no sangue e a reduzir o stress oxidativo, em parte responsável pela deterioração das células produtoras da insulina.

Raíz de Ashwagandha

A raiz de Ashwagandha (Withania somnifera) é um dos tônicos e dos fortificantes mais estimados da medicina ayurvédica. É também um adaptogene de renome que combate o stress propiciando a aprendizagem e a capacidade de memorização. O Ashwagandha nutre e reforça as reservas do organismo. É utilizado tradicionalmente para os problemas do envelhecimento, a insônia (contém os alcalóides somnine e somniferine), a impotência e a fadiga intelectual. Segundo estudos recentes:

  • O Ashwagandha possui um efeito relaxante e anticonvulsivo nos músculos intestinais, uterinos e brônquicos bem como nas paredes dos vasos sanguíneos.
  • O Ashwagandha possui uma atividade antioxidante específica: os withanolides aumentam os níveis de superóxido dismutase (SOD) e de glutatião peroxidase, os dois principais antioxidantes endógenos, no córtex frontal e no corpo estriado.
  • O Ashwagandha possui um efeito inibidor na peroxidação dos lípideos.
  • A administração de Ashwaganda durante 21 dias permitiu inverter os danos cerebrais provocados (em modelos animais) pela colquicina, uma neurotoxina potente.
  • A witaferina A (um dos alcalóides do Ashwagandha) é útil no tratamento da inflamação e da artrite, sem qualquer efeito secundário. Os seus efeitos analgésicos, antipiréticos, anti-inflamatórios e anti fadiga são superiores aos da hidrocortisona.
  • O Ashwagandha melhorou de forma significativa os estados de nervosismo, de ansiedade e de fadiga mental, bem como outros parâmetros biológicos.

Assista este vídeo e saiba como falar com Deus

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=AqXlbUzgGQE[/youtube]

Por que minha filha come carne?

Se você já leu este artigo sobre os conceitos da alimentação viva e também leu nosso último boletim deve estar  se perguntando:

Por que a filha de um cozinheiro crudívoro come carne?

A dieta viva não funciona? Ela não é completa?

Se come algo por que não vegetais cozidos ao invés de produtos de origem animal?

Enfin estas e outras perguntas podem surgir na cabeça de muitas pessoas que seguem o site Comida Ecológica. Vou tentar responder para assim evitar incoerências da minha parte.

Antes de falar da dieta da minha filha, eu gostaria de explicar um pouco minha dieta. Eu sou vegetariano extrito, ou seja, não como carne, não toco, não como nada que tenha sido preparado junto com a  carne, a mais de 9 anos. Virei vegetariano justamente quando me tornei crudívoro. O problema  é que não existe 50% vegetariano. Na Inglaterra  eles  chamam de vegeterian quando não comem carne de vaca ou porco mas comem  as de peixe, mas ser vegetariano a meu modo de ver: Seria não comer nenhum tipo de animal.

Porém 50% crudívoro  é possível ,pois se fóssemos analisar 100% crudívoro é algo quase impossível, pois quando esquentamos algum alimento, nas extremidades acabamos  cozinhando nem que seja um pouco,  quando liquidificamos alguns ingredientes como castanhas acabamos  cozinhando, sendo assim ,ser 100% é algo somente para quem come frutas e vegetais e não usa nenhum tipo de instrumento mecânico e nem elétrico.

Um crudívoro é uma pessoa que escolheu alimentos crús  como  base da sua dieta.Mesmo que seja alimentos de origem animal. Aqui no Brasil não tem muitos crudívoros que comem carne crua, leite sem pasteurizar ou queijo feito de leite sem ferver. Mas lá fora existem comunidades enormes de crudívoros que  comem produtos de origem animal. Não é meu caso, mas se vou comer ovo , prefiro que seja crú. Se vou comer um queijo, sim preferiria que fosse crú.

Outros alimentos que tirei da minha vida foram leite, manteiga, ovo e queijo. Me considero 90% crudívoro, 99% vegano e 100% vegetariano.

Meu instestino não aceita bem alimentos cozidos, quase que desenvolvi uma alergia a estes alimentos.Uma coisa que sempre ocorre comigo é que quando estou perdendo muito peso, acabo comendo alimentos cozidos como por exemplo  raízes e arroz e ao passar muitos dias me alimentando  assim, percebo um ganho de energia, mas logo uma gripe ou uma dor de garganta ameaça me desestabilizar,então  faço jejuns que  me ajudam muito e tudo que ganhei acabo perdendo novamente, sendo assim, desisti de achar que alimentos cozidos me fazem manter o peso. Prefiro sucos verdes que me fazem manter o peso e não baixam ou alteram meu sistema imunológico.

Antes de falar da dieta da Olívia queria deixar claro que ser crudívoro me parece o ideal para mim, mas sei que muitas pessoas tem dificuldades, se for o seu caso, não se preocupe eu até hoje estou me conhecendo e lendo sobre o assunto e ainda não cheguei em uma dieta ideal. Mas acredito no crudivorísmo como uma dieta perfeita para o ser humano que vive em países de clima quente.

Recentemente uma das líderes da alimentação viva no mundo enviou um email pra todos seus leitores dizendo que voltou a comer alimentos cozidos depois de 15 anos se alimentando de crús(ela era  100% crudívora). Disse ainda  que muita pesquisa  tem que ser feita sobre a dieta humana. A dieta do ser humano nunca passou por mudanças tão drásticas como tem passado nos últimos 100 anos e como a dieta crudívora se baseia muito em gordura, o corpo dela  se saturou de nozes e ela prefere uma porção de vegetais cozidos a   biscoitos e patês a base de nozes, azeites, shoyo e óleos. Ela ainda diz que continua sendo  no mínimo 90% crudívora.

Isso me fez repensar muito a filosofia da dieta viva e a me colocar mas no papel de ouvinte que falante, de observador  que afirmador. Minha maior lição sobre todas estas mudanças que vem ocorrendo no mundo crudívoro é que não existe uma dieta para os seres humanos na prática. Você  deverá observar seu corpo constantemente, assim como seu nível de energia e suas desculpas em não querer sair de casa, não querer fazer esporte, não querer ir ao encontro da natureza, pois ainda não sabemos qual é a dieta perfeita, mas sabemos que quando ela funciona ela nos move a ir ao encontro de ambientes cada vez mais naturais. O inverso também ocorre, se você está cada vez mais trancado em casa, criando justificativas para não sair e tomar um banho de sol, caminhar na grama, se você fica doente com muita frequência, manchas aparecem no seu corpo, caroços, etc… questione sua dieta também, pois fomos criados para sermos perfeitos por dentro e por fora.

Dito tudo isso sobre mim e minhas crenças gostaria de comentar um pouco mais  a dieta da minha filha, pois ela tem me ajudado muito a questionar muito tudo que escutei dos grandes mestres da nutrição e culinária crudívora. Uma vez que as crianças não tem crenças elas são intuitivas, elas sempre seguem seus desejos mais honestos.

Voltando a dieta da Olívia, mas agora com referência a minha você pode entender porque ela não é 100% crudívora. Agora o que você não pode entender por que dou carne para ela, sendo que eu não como.Por que daria para o ser que mais amo no planeta?

Tenho muitos motivos,mas 3 deles são os principais:

a) Não existem estudos claros suficientes que comprovem que uma dieta crudívora funcione para crianças, grávidas e lactantes. Nem relatos de pais que tentaram e deu certo. Não existem adultos que viveram uma dieta viva e hoje são adultos. A meu modo de ver ,pode ser que dê certo, mas e se der errado? Não quero ser o primeiro a dizer: olha minha filha não consegue aprender, não tem capacidade de concentrar pois a usei como laboratório de minhas crenças.

b) Se não consigo ser 100% crudívoro, não vou forçar para que ela seja.  Se consigo ser 100% vegetariano é porque posso me dar o luxo de ficar 1 a dois dias sem comer quando estou viajando ou quando tive quer sair de casa com pressa, mas será que Olívia também pode de dar ao mesmo luxo?

c) O mundo moderno não possibilita muito que crianças sejam 100% crudívoras, pois a oferta de alimentos mortos é muito maior.  Tem dias que por algum motivo qualquer não  temos tempo para preparar uma bela refeição em casa e ao que recorremos? Crianças não podem fazer dietas. Adoraria que todos os dias fossem iguais, que tivessemos sempre tempo para nos organizar, preparar nosso alimentos e levar numa mochila, adoraria, mas tem dia que isso não é possível.

Hoje cada vez mais aparecem estudos sobre crianças veganas e vegetarinas e estes estudos mostram que estas dietas não são completas. O problema é que não vou pagar para ver, não vou usar minha filha como cobaia para testes ,pois pode ser que dê errado e isso pode comprometer seriamente seu desenvolvimento intelectual, emocinal e físico. Talvez no futuro, universidades dediquem mais atenção na questão crudívora e possam ajudar pais e mães crudívoros a terem mais certeza do que estão fazendo.

Tirei esta foto assim que cheguei em São Paulo

Adoraria ser 100% crudívoro, mas viver em cidades, lidar com problemas financeiros, crises familiares, problemas emocionais, estar longe de uma filha é complicado e nos momentos de fraquezas buscamos drogas para nos fazer esquecer, nos gerar sensações de bem estar que o mundo nos tirou. Elas podem ser drogas famosas como cocaína, maconha, ou apenas drogas que nos fazem sentir melhores nem que seja por um curto prazo, como açúcar e chocolate(no meu caso são as que eu recorro), como alimentos refinados que são rapidamento absorvidos pelo corpo e geram sensões de prazer quase que instantâneas. Viver em cidades poluídas como São Paulo é algo  tão anti-natural que uma dieta natural ou nos faz mudar das cidades que é o caso de 90% do crudívoros que conheço ou temos que comer cozido.

Alimentos cozidos são absorvidos rápidamente com isso elas geram substâncias levemente entorpecentes e ácidas assim como as drogas, a um nível muito sutíl claro, mas parecidas.O que mais me surpreende nesta dieta é a capacidade que ela tem de tirar máscaras. Quando nos livramos de estimulantes e calmantes é justo quando temos que nos enfrentar assim como somos.

A dieta viva é uma das dietas que mais promovem crescimento espirituais em seus adeptos é muito comum pessoas que inicial desta dieta começarem a se interessar por uma vida mais espiritual. Não conseguimos nos desenvolver espiritualmente se comemos carne. Mas conseguimos evoluir muito rápido espiritualmente se deixamos de comer alimentos cozidos. Claro que tudo vai depender de como você come alimentos crus. Super condimentados, super desidratados, cheios de gordura, etc…., mas este seria o próximo passo, melhorar a dieta viva, o primeiro é escolher comer o que está vivo.

Existem crianças 100% crudívoras?

Raw Mom Summit

Recentemente um grupo de mulheres lançaram um evento especialmente criados para Mamães crudívoras com experts em alimentação viva, dando palestras sobre como alimentar crianças na dieta viva, mães que tem crianças crudívoras dando dicas de como levar esta filosofia alimentar o melhor possível para seus filhos. Muitas horas de palestras e me ajudou muito a entender o tema. Recomendo fortemente, clique aqui e saiba mais sobre este congresso online.

Já participei deste e muitos outros eventos online crudívoros. Tenho mais de 3.000 horas de palestras sobre o tema, afinal são mais de 8 anos buscando informações sobre o tema. No Canadá, Nova Zelândia, Austrália, Inglaterra, Estados Unidos onde o  tema Raw Food está muito mais evoluido que aqui no Brasil.

Olívia come carne uma vez por semana e quando come.Isto ocorre em  casos extremos em que ela esteve o dia todo fora e não pode se alimentar bem. Neste caso ela acaba comendo um peixe crú ou a mãe dela coloca na sua sopa um ovo cru mexido, misturado com os vegetais. Mas atenção ,a procedência do ovo tem que ser 100% garantida.

O resultado até o momento tem sido muito satisfatório em relação a sua curva de crescimento e habilidades motoras, mentais e emocionais. Ela esta em média de 6meses a um ano acima da média segundo relatos apresentados pelos livros de saúde da Espanha comparado ao que uma criança deveria apresentar na sua idade. Como capacidade de manejar uma tesoura, capacidade de equilíbrio, tempo de concentração, memória, etc…

A única coisa que Olívia está abaixo da média da sua idade é a questão  da fala, pois ela vive no meio de 3 idiomas, o português quando vem ao Brasil, espanhol do seu avô materno, inglês da  sua avó materna e sua mãe. Vive na Espanha e lida com  crianças espanholas e inglesas o tempo todo.

No demais Olívia não é uma super criança, ela tem medos, vergonha, cansaço, sono, fome assim como todas as crianças, um lado meigo e delicado bem aflorado e uma falta de medo por insetos de impressionar. Ela queria beijar uma aranha do tamanho da sua mão que ela achou na piscina.

Receitas Ecológicas

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=kXil84BoLFM[/youtube]

Coma inteligentemente, para você e para o planeta…

Dicas ecológicas para ajudar o planeta

• Escolha vegetais ricos em fibras, pois podem ser armazenadas por longos períodos e algumas vezes até fora da geladeira. Escolha legumens locais e orgânicos, pois tem menor impacto.

• Coma mais feijões, lentilhas e ervilhas, ao invés de carnes – São ótimas escolhas, independentemente de estarem secos ou enlatados. O que vale e diminuir o consumo de carne a qualquer custo. Uma refeição vegetariana na sua dieta já pode ajudar muito ao planeta.

• Escolha frutas e legumens  produzidos localmente, quando disponível.

• Priorize frutas orgânicas na sua dieta,pois não tem pesticidas.

• Frutas e legumes são alimentos delicados. Reduza os resíduos, armazenando-os adequadamente e não comprar mais do que você vai usar!

fonte: A “ANVISA” da Suécia

A IMPORTÂNCIA DA COMBINAÇÃO DOS ALIMENTOS

De acordo com os  ensinamentos de Ann Wigmore a Mãe do movimento crudívora, ela recebeu o título de médica sem nunca ter feito medicina.

A combinação adequada dos alimentos é essencial para um programa de purificação do organismo por duas principais razões; primeiramente, alimentos diversificaos  são digeridos  em escalas diferentes, permanecendo assim no estômago por tempo variável:

– Água – 0 à 10 minutos.

– Sucos filtrados sem adição de cereais ou tubérculos – 15 à 30 minutos.

– Rejuvelac – 10 à 15 minutos. (Rejuvelac – líquido fermentado para melhorar a digestão)

– Frutas – 30 à 60 minutos.

– Folhas verdes – 40 à 70 minutos.

– Melões e Melancia – 30 à 60 minutos.

– Brotos – 1 hora.

– Suco de grama de Trigo – 60 à 90 minutos.

– Maioria dos Vegetais – 1 à 2 horas.

– Grãos e Feijões – 1 à 2 horas.

– Vegetais densos em proteínas – 2 à 3 horas.

– Peixe e Carne Cozidos – 3 à 4 horas ou mais.

– Alimentos desidratados – 3 horas ou mais.

– Marisco – 4 à 8 horas ou mais.

A segunda razão para combinarmos  adequadamente os alimentos, envolve a variedade de ambientes estomacais necessários para digeriro mesmo. Alguns alimentos, especificamente densos,como proteínas oleosas, requerem um ambiente digestivo ácido, enquanto outros alimentos, particularmente amidos e frutas ácidas são mais facilmente digeridos em um ambiente digestivo alcalino. Combinar alimentos que necessitem de ambientes digestivos incompatíveis, pode contribuir para indigestão e digestão ineficiente. A questão é claro, conseguirmos  o máximo de energia dos seus alimentos, e não usarmos um excesso de energia para digerí-los.

AS 4 REGRAS DA COMBINAÇÃO OTIMIZADA DE ALIMENTOS:

1-) Líquidos sozinhos (inclui água, Rejuvelac, vegetais, frutas e Suco de Grama de Trigo.
2-) Melões ou Melancia sozinhos (uma variedade de cada vez)
3-) Frutas sozinhas (em seus grupos,doces com doces, cítricas com cítricas…)
4-) Não combine proteínas densas e oleosas com amidos densos ou vegetais com amido.

CATEGORIAS DE ALIMENTOS – DENSOS/PROTEÍNAS OLEOSAS

– Abacate
– Cereais
– Semente de Abóbora
– Feijão
– Nozes
– Semente de Linhaça
– Semente de Gergelim sem casca
– Castanha do Pará
– Sementes de Cajú
– Amêndoas

AMIDOS DENSOS & VEGETAIS DE AMIDO

– Alcachofra
– Cenouras
– Todos os tipos de Abóboras
– Beterraba
– Milho
– Feijão
– Batatas
– Ervilhas
– Abóbora
– Inhame
– Batata Doce

Alguns alimentos são listados acima ambos como amidos e proteínas porque eles tem amido e proteína. A melhor coisa para se fazer com eles (feijão, por exemplo) é fazer broto deles. Eles então se tornam “pré-digeridos” e podem ser tratados como vegetais verdes.

BAIXO-AMIDO & VEGETAIS VERDES & BROTOS

– Pimentão
– Pepino
– Ruibarbo
– Brócolis
– Endívia
– Espinafre
– Couve-de-bruxelas
– Escarola
– Abóboras
– Couve
– Alho
– Acelga Suíça
– Aipo
– Vagem
– Tomate
– Acelga
– Repolho crespo
– Tomate cereja
– Chicória
– Alho-poró
– Nabos
– Cebolinha
– Alface
– Folha do Nabo
– Agrião
– Cebola
– Salsinha
– Abobrinha

Brotos são alimentos pré-digeridos. Brotos convertem proteínas em aminoácidos e amidos em açucares simples. Gorduras são convertidas em ácidos graxos, glicerol e triglicerídeos, que são necessários ao corpo. Brotos são facilmente assimilados, oferecendo nutrição vigorosa sem consumir em excesso a energia do organismo durante o processo digestivo. Para propósitos de combinação otimizada de alimentos, os brotos são classificados como vegetais verdes.

LÍQUIDOS

Se você bebe durante as refeições, o líquido dilui o suco digestivo causando uma digestão ineficiente. É melhor tomar líquidos antes das refeições ou esperar o tempo apropriado depois de uma refeição para beber (Veja a tabela de tempo de digestão dos alimentos).

– Rejuvelac
– Água
– Suco de Grama de Trigo

MELÕES E MELANCIA

Coma melões sem acompanhamento de outros alimentos e somente um tipo de cada vez. Melancia é menos densa que outros melões e consiste praticamente de água e açúcar, então é melhor não misturá-la com outros melões. Se você tem um problema no pâncreas (diabetes ou baixo teor de açúcar no sangue), cândida, ou câncer, não coma melões ou frutas de forma alguma.

– Todo tipo de Melão
– Melancia
– Melão Persa

FRUTAS ÁCIDAS

– Grape-fruit
– Abacaxi
– Pêssego salta-caroço/ameixa
– Laranja
– Romã
– Maçã ácida
– Limão
– Uvas Verdes
– Cereja
– Lima
– Cranberries
– Morango

FRUTAS SUB-ÁCIDAS

– Cereja doce
– Damasco
– Manga
– Maçã vermelha
– Mamão
– Pêssego
– Amora/Pitanga
– Pêra
– Ameixa

FRUTAS DOCES

Todas as frutas desidratadas como uva-passa devem ser consideradas como frutas doces, pois quando o alimento é desidratado toda a água é retirada dele deixando os ingredientes essencias intactos. No caso das frutas, o ingrediente deixado é o açúcar. Então, até mesmo abacaxi desidratado é classificado como uma fruta doce para o propósito de combinação alimentar.

– Banana
– Caqui
– Uva roxa
– Damasco e Figos
– Ameixa
– Frutas desidratadas

ALIMENTOS FERMENTADOS

Alimentos fermentados fornecem bactérias que ajudam a sua flora intestinal (como o Lactobacillus Acidophilus), fortificando o trato digestivo e  combatendo as  bactérias nocivas. Pão essênio é ótimo com guacamole. Chucrute também é formidável para seu sistema digestivo.

– Chucrute
– Queijo de Semente
– Pão Essênio
– Rejuvelac
– Molho de Semente

Importante, muito importante!
Estas declarações não foram avaliadas por nutricionistas ou qualquer outro orgão regulador. As informações contidas neste site não tem pretenção de diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. O objetivo destas informações é inspirar você a buscar mais informações e consultar profissionais de saúde qualificados quando sentir vontade de colocar na prática os conceitos apresentados nesta página web. Não queremos dizer como você deve fazer com sua vida, queremos apenas ajudar você a tomar melhores decisões juntamente com seu médico e nutricionista. Nosso foco é culinário, podemos ofereçer suporte nos quesitos sabor, textura, cor e paladar.

As receitas apresentadas neste boletim não seguem a linha de culinária do Projeto Comida Ecológica, elas seguem a forma de se alimentar que minha filha tem na Espanha, não é a que eu gostaria, mas é a que funciona e permite Olívia ter um cardápio que não comprometa sua demanda calórica e assim não comprometer seu crescimento.


​Read More
Novidades Ecológicas

Boletim Ecológico 000 – Apresentação

Boletim 000

Introduzindo os conceitos da Alimentação Viva

 

Olá Amigo(a) e futuro Cruzinheiro Ecológico,

Realmente com muito carinho que apresentamos nosso Boletim Ecológico.

Iremos abordar em nossos boletins termos relacionados com saúde, nutrição, culinária, educação ambiental, turismo ecológico, agricultura orgânica urbana e rural, e ecologia como um todo.

Estamos planejando enviar de 1 a 2 e-mails por semana. O cancelamento é automático, bastando clicar no penúltimo link, no final de todos os e-mails que enviamos.

Fazendo parte de nossa lista de e-mails você também irá receber brindes, descontos e poderá participar de ofertas especiais de lançamentos de livros e DVDs.

Iremos apresentar textos, vídeos, páginas web interessantes e relacionadas com nossos temas.

O que é Comida Ecológica?

Para ser uma forma de alimentar ecológica pensamos que estes são os critérios ecológicos(2) para que uma receita seja considerada amiga do meio ambiente interno(3)  e externo(4):

Cru – Vegano – Fresco – Maduro – Integral – Orgânicos – Vivo

Nossa visão terá sempre um foco ecológico(5), sendo assim ,nossas receitas e dicas poderão não seguir os princípios ortodoxos da medicina, nutrição e culinária tradicional. osso foco é a saúde do planeta.

Depois de 6 anos neste campo da alimentação natural, percebemos que a relação é direta, ou seja, se é bom para você é bom para o planeta e vice-versa.

Também iremos abordar temas gerais à partir de uma visão pessoal, será um ponto de vista baseado na nossa experiência. Iremos comentar alguns dos resultados que obtivemos em nossos 2 anos trabalhando em Spas na Europa. Alguns deles foram considerados um dos melhores em nível internacional. Esta experiência nos possibilitou entender e perceber que a nutrição holista (6) tem muitas vertentes e acreditamos que ela deva ser considerada se queremos um estado de saúde amplo e coerente.

O mais importante é que qualquer comentário feito ou abordado em nossas discussões jamais devem ser levados na prática (7), servindo apenas como referência de estudos e reflexões. Para uma abordagem prática em termos de cura e nutrição individual, por favor consulte um profissional capacitado que estudou para poder lhe oferecer soluções embasadas em estudos científicos.

Por isso pedimos a todos que não enviem dúvidas e perguntas relacionadas com a área médica ,pois nossa formação é Engenharia Ambiental e culinária, ou seja ,não entendemos o suficiente de doenças. As perguntas no campo nutricional poderão até serem respondidas, porém somente em nívell teórico. Uma vez que para colocá-las em prática, a sua condição atual deve ser avaliada em consultoria abordando peso, altura, massa muscular, nível de atividade física, mental e muitos outros fatores que irão influenciar se uma determinada quantidade de nutriente  estarão dentro da quantidade que seu corpo necessita.

Agora quando estamos falando de culinária, aí você pode colocar em prática ,pois sempre que possível iremos apresentar soluções simples e criativas para que você prepare pratos deliciosos, bonitos, saudáveis e acima de tudo ecológicos.

Nosso principal objetivo é apresentar uma culinária que melhore seu nível de saúde e energia, que ajude a prevenir doenças, que melhore seu sistema imunológico, que optimize seu sistema digestivo promovendo uma melhor absorção dos nutrientes, tudo isto por uma simples razão:

Comer de forma ecológia é o que nossos antepassados fizeram e puderam construir um mundo muito mais natural do que este que estamos construindo nos últimos 500 anos.

Agora imagina juntar uma dieta ecológica com os conceitos  de evolução atual, o planeta só tem a ganhar e nossa saúde também.

Muito Obrigado por se inscrever em nosso site,

Daniel Francisco de Assis e colaboradores do Projeto Comida Ecológica

__________________________________________

(1) Cruzinheiro são aqueles cozinheiros que não cozinham os alimentos uma vez que este processo simples de aquecimento, mata as enzimas, reduz os nutrientes disponíveis, acaba com os anti-oxidantes tornando um alimento cheio de energia vital em uma porção de carbohidratos, proteínas e gordura sem vida.

(2) Critérios Ecológicos:

Cru:

Comprovadamente alimentos crus tem mais nutrientes, energia vital, anti-oxidandantes e vitaminas

Vegano:

Com o sistema de produção de derivados de produtos animais tem sido cada vez mais agressivo, comer de uma forma ecológica necessariamente deve ser uma alimentação sem produtos de origem animal.

Fresco:

Priorizar alimentos de produção local é um requisito muito importante para sua saúde, uma vez que eles contém maior quantidade de nutrientes, água, vitaminas e sais minerais. O gasto energético presente na importação de alimentos não é um ato ecológico.

Maduro:

Alimentos de produção local são sempre mais maduros que os importados. Alimentos maduros são mais digestivos, possibilitando uma maior aproveitamento de nutrientes tornando assim um requisito básico de uma alimentação ecológica

Orgânico:

Apesar de parecer difícil encontrar alimentos orgânicos, devemos avaliar a possibilidade de um plantio caseiro afim de obter alimentos sem agrotóxicos. Mesmo que mais caros, eles são mais gostosos e nutritivos. Mesmo que nem sempre seja possível de alimentar 100% de alimentos orgânicos devemos ter este critério como meta.

Vivo:

As enzimas presentes nos alimentos perdem sua atividade em temperaturas maiores que 37º. Sendo assim, priorizar alimentos vivos é um requisito importante para uma boa saúde. Porém estar cru não é o suficiente, buscar uma alimentação viva está muito mais além de um limite de temperatura, está envolvido, alimentos ricos em vida, como as sementes germinadas, gramas e brotos.

Basicamente não basta ser cru para estar vivo. Existem muitos alimentos que são vendidos como crus porém não estão vivos ou tem um nível de energia vital baixo.

Os alimentos vivos são mais interessantes para o consumo humano por estarem em seu formato integral. Existem muitas técnicas de preparo de alimentos como a desidratação que não mata as enzimas mas torna o alimento mais difícil de ser digerido por estar seco ou concentrado.

Integral

Alimentos processados perdem seus nutrientes. Sendo assim, comer alimentos que não tenham perdido sua água interna é um requisito básico para uma boa saúde. A água presente somente nos alimentos integrais, é de grande importância em nosso sistema digestivo e imunológico, uma vez que ela possibilita uma correta hidratação, eliminação de toxinas e um ganho energético muito interessante em épocas aquecimento global.

(3) O que é o meio ambiente interno?

Nosso corpo com suas 3.000.000.000.000 de vidas vivendo em comum acordo e supostamente em perfeito equilíbrio quando permitimos.

(4) O que é meio ambiente externo?

O planeta e todos os ecossistemas que são alterados quando decidimos nos alimentar de um determinado tipo de alimento do que outro. Nossa fonte de proteínas pode ser de origem animal ou vegetal o que irá mudar será o impacto que esta escolha terá em termos de energia, consumo de água, poluentes e toxinas em nosso corpo.

(5) Porque nosso foco é ecológico?

Pode até ser que nossos cardápios não forneçam o que a organização mundial de saúde pede em termos de proteínas, B12, cálcio, zinco e outros nutrientes. Mas os princípios do Projeto Comida Ecológica são uma optimização na absoção através de uma dieta baixa em toxinas. Pensamos que se melhoramos a capacidade de absorção de nutrientes, não temos que consumir níveis tão altos de proteínas e outros nutrientes. Nosso foco é a busca da melhor fonte de nutrientes e não na que tem a maior quantidade de um determinado nutriente. O conceito de melhor fonte de nutriente será:

– A que é melhor absorvida por nosso corpo

– Menor impacto ambiental

– Menor sofrimento causado no processo produtivo, por parte das pessoas envolvidas, uma vez que os sistema de agricultura com agrotóxicos causam muitas doenças entres os produtores

– Que nenhum animal perca sua vida para nos alimentar.

– Menor quantidade de recursos do planeta requerido, como água, solo e nutrientes.

– Menor quantidade de energia necessária para produzir.

– Maior respeito ao entorno e as vidas presentes no ecossitema onde estes alimentos são produzidos

– Menor gasto energético possível no transporte, estocagem, armazenamento e preparo por parte de todos os processos envolvidos desde o produtor, intermediário e finalmente o consumidor.

(6) Holístico: total, integral, sistémico, armónico

Holismo (grego holos, todo) é a idéia de que as propriedades de um sistema, quer se trate de seres humanos ou outros organismos, não podem ser explicadas apenas pela soma de seus componentes.

A palavra foi cunhada por Jan Smuts, primeiro-ministro da África do Sul, no seu livro de 1926, Holism and Evolution, que assim a definiu: “A tendência da Natureza a formar, através de evolução criativa, “tudos” que são maiores do que a soma de suas partes”.

É também chamado não-reducionismo, por ser o oposto do reducionismo. Pode ser visto também como o oposto de atomismo ou mesmo como do materialismo. Vê o mundo como um todo integrado, como um organismo.

(7) As consequências de levar nossos comentários a um plano prático será de sua inteira responsabilidade.

​Read More