Novidades Ecológicas

Eu perdi 60kg com a dieta da Comida Viva

Assista este vídeo e descubra porque a Dieta Viva pode mudar sua vida também


1) Coma pelo menos 50% de alimentos crus
2) Coma com muita diversidade
3) Busque por suporte

Para conhecer amigos crudívoros:

Clique aqui

www.comida-viva.com


Você já perdeu peso com dieta viva?

Quais são suas dicas?

Ajude a quem também quer perder peso com saúde!


Escreva abaixo no formulário suas dicas

​Read More
Novidades Ecológicas

Hortaliças super poderosas

Hortaliças superpoderosas

Governo investe em pesquisas para enriquecer o cardápio dos brasileiros

Fernanda Aranda, iG SP

Os supermercados já estão lotados de produtos conhecidos como funcionais. São iogurtes que melhoram intestino, margarinas que protegem o coração, refrigerantes com cálcio. A mesma tendência de “dar um plus” no alimento industrializado chegou agora, com força total, às hortas e fazendas do País.

Foto: Getty Images Ampliar

Alface rica em ácido fólico é a nova aposta dos pesquisadores brasileiros

A nova aposta dos produtores nacionais é agregar ainda mais nutrientes às frutas, legumes e folhas. Esta diretriz impera na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ligada ao governo federal. Estão na esteira de novos lançamentos oito alimentos in natura enriquecidos com vitaminas, com o intuito desde melhorar o bem-estar até proteger as pessoas contra anemias, aborto espontâneo, cegueira e catarata.

Tomate com cinco vezes mais vitamina A. Cenoura, abóbora, melão e pimentão fortificados com vitamina C. Um grão-de-bico modificado para melhorar a sensação de bem-estar. Uma batata-doce eficiente para corrigir a deficiência de ferro e, por fim, uma alface com ácido fólico (ideal para a dieta de grávidas e de crianças no combate à anemia), última novidade nas pesquisas clínicas governamentais.

Essas futuras “hortaliças superpoderosas” serão lançadas no mercado brasileiro pela Embrapa. Neste momento, os produtos estão no alvo das pesquisas realizadas pelo casal Leonardo e Maria Esther Boiteux, que trabalha na seção de melhoramento nutricional de produtos da empresa barsileira. São eles que fazem as análises e cruzamento molecular dos nutrientes com as sementes para fortificar os alimentos in natura.

Neste ramo, já foram lançados uma abobrinha e um tomate enriquecido, já disponíveis no mercado. “Nossos estudos mostraram que podemos enriquecer ainda mais o tomate, por isso novos investimentos estão sendo feitos, além da pesquisa biomolecular com outros alimentos”, conta Maria Esther. Em média, são entre três e sete anos de pesquisa clínica antes do lançamento chegar às feiras e supermercados, sempre por meio de parcerias com produtores, agricultores e fazendeiros.

Do “desnutrido” ao “sem tempo”

O casal pesquisador conta que a seleção dos nutrientes utilizados no melhoramento das sementes é feita com base em pesquisas científicas internacionais que atestam a eficácia da vitamina na proteção da saúde.

A proposta é com as hortaliças fortificadas, afirma Maria Esther, não só corrigir as deficiências nutricionais existentes no País, como auxiliar a população que pela falta de tempo para uma refeição saudável, coloca o organismo em risco.

Para a diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), Maria Del Rosário, o enriquecimento de frutas e hortaliças é uma ótima notícia, mas precisa vir acompanhado de uma reeducação alimentar. “O mundo inteiro está tentando convencer a população a comer alimentos mais saudáveis, com base em evidências científicas, devido à epidemia de obesidade”, afirmou a especialista. “Fortificar este tipo de alimentos é maravilhoso, desde que as pessoas os tragam para a mesa.”

Experiência comprovada

Enriquecer com nutrientes o cardápio in natura do brasileiro é uma boa alternativa, conforme comprovam as experiências do passado. Em 2004, por determinação do Ministério da Saúde, a farinha de trigo foi enriquecida com ferro, uma tática para combater a anemia tão presente na população.Cleber Alves da Costa fez um mestrado em ciência de alimentos pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) para confirmar se, em crianças matriculadas em creches, a fortificação da farinha tinha surtido efeito positivo.

Entre os cerca de 400 meninos e meninas avaliados – todos matriculados em creches públicas da cidade de São Paulo – o índice de anemia encontrado foi de 21%, bem inferior aos 69% atestados antes da mudança da farinha de trigo. “As merendas das creches usavam muitos alimentos feitos com farinha enriquecida, por isso, a conclusão do estudo foi de aprovação do enriquecimento”, afirmou o pesquisador.

Costa ressalta que a farinha enriquecida ajuda mas não substitui as refeições balanceadas, com o risco de anular os efeitos positivos. O mesmo valerá para as hortaliças fortificadas quando chegarem ao mercado. Se antes a anemia era a grande vilã, hoje a epidemia de obesidade é a principal fatura da alimentação desregrada, só combatida por meio de uma conjunção de fatores.

O último “dossiê” feito pelo Ministério da Saúde confirmou que é preciso uma combinação de hábitos para garantir a boa saúde. Isso porque, os brasileiros até comem mais hortaliças e verduras do que no passado. Mas estão mais obesos e sedentários.

Fonte

​Read More
Novidades Ecológicas

Suco verde pode ajudar a perder peso e desintoxicar?

Qual a relação entre desintoxicar, perder peso e suco verde?


Recebemos este e-mail e gostariamos de responder publicamente

“Suco verde e nenhum tipo de suco desintoxica. Se fôsse assim , a Suíça ,Alemanha, França e Inglaterra que tanto investem em pesquisas de Desintoxicação não gastariam milhares de dolares tentando descobrir novos métodos de desintoxicação!Não confunda Desintoxicação  com Emagrecimento.”
Dr. Augusto
—————————————————–

Resposta do Projeto Comida Ecológica
Daniel Francisco de AssisA ciência já sabe que:
Os metais pesados são cumulativos no organismo, principalmente no tecido adiposo (2)”

A gordura é responsável por evitar que as toxinas que ingerimos através dos alimentos fiquem isoladas e não cheguem em nosso sistema circulatório afim de nos proteger. Nos intoxicamos de diversas formas:

– Óleo queimado
– Hormônio presentes em produtos de origem animal
– Metais pesados provenientes de restaurados odontológicos
– Poluição do ar
– Agrotóxicos presentes nos vegetais
– Partículas provenientes de mal uso de panelas de metais
– Restos de metais tóxicos presentes em tubos antigos de metais
– Fraldas e outros materiais plásticos que usamos…
– A pintura de nossas casas.

Nosso corpo, quando está em um estado de alto nível de toxinas, procura se proteger isolando estas toxinas em nosso tecido adiposo por não conseguir eliminá-las.Quando fiz o curso de engenharia ambiental, aprendi que o primeiro lugar que devemos olhar num “micro-ambiente” para saber se este recebeu uma carga de contaminação seria no tecido adiposo dos animais deste micro-ambiente, já que seria muito difícil encontrar concentrações de metais pesados somente em amostras da água ou do ar que está neste entorno a ser estudado.

Você pode ver muito bem isto neste filme (3). “Agressão ao homem” ou também chamado de “Conexão Dioxina” que mostra muito bem que os efeitos das toxinas não somente causam problemas de saúde mas também na fertilidade humana.

Acredito que nosso corpo nos faz comer e comer para poder criar mais tecido adiposo para nos protejer quando temos grande quantidade de toxinas em nosso sistema; caso contrário, estas toxinas ficariam passeando por nosso sistema sanguíneo nos “matariam”. Mas nunca vi nada que provasse esta minha teoria.(4)

Fato é que nunca vi niguém gordo de tanto comer fruta e couve, uma vez que nosso corpo sabe a hora de parar. Quando comemos de forma ecológica, ou seja, os alimentos com sua fibra original, nosso estômago não permite comer muito, pois satura seu volume enquanto que os alimentos sem fibra não. No caso dos alimentos refinados isso não acontece. Os alimentos sem fibra  viram energia para as células de uma forma tão rápida e ainda para piorar temos uma vida sedentária, ou seja, excesso de enrgia sem ser gasta, que provoca uma saturação do pâncreas na produção de insulina.

Sendo assim esta energia acaba se transformando em gordura, o que provoca problemas muito mais sérios como o diabetes e outras complicações coronárias.

Já percebi em muitos dos clientes dos SPAs em que trabalhei que quando o cliente comia em excesso alimentos ecológicos:

Frescos – Integrais – Veganos – Maduros – Vivos – Crus

O corpo não retinha a energia do alimento consumido em excesso e não o transformava em gordura e sim o eliminava através de diarréia. As razões pelas quais o suco verde deve ser usado no processo de desintoxicação são várias:

1- Baixo em calórias
Força o corpo a consumir suas próprias reservas de energias que são as gorduras e assim possibilita a eliminação de toxinas presentes na gordura.

Mesmo para as pessoas que não querem usar o programa Desafio 3 dias de Suco Verde, para perder peso, elas mesmo assim podem se desintoxicar. Segundo David Wolfe, Professor de nutrição do centro de pesquisa “Tree of Life”, uma das maiores autoridades em nutrição viva do mundo, o “bom ajuda a tirar o ruim”.

2- Rico em fibras
As fibras absorvem as toxinas quando liberadas pelo tecido adiposo e além de:

Principais propriedades da Celulose (10) (15)
-Retém água nas fezes
-Aumenta volume e peso das fezes
-Favorece peristaltismo do cólon
-Diminui o tempo de trânsito colônico
-Aumenta o nº de evacuações intestinais
-Reduz a pressão intraluminal
-Absorver toxinas

3- Rico em atioxidantes
Uma vez que os anti-oxidantes do suco verde, como a vitamina C por exemplo que tem até maior concentração que nas laranjas, entra em contato com algumas toxinas ele quebra a estrutura molécula original destas toxinas fazendo com que elas deixem se serem tóxicas e passam a serem mais fácil de ser eliminadas na urina e nas fezes.

4-Rico em nutrientes
Uma vez que nosso corpo recebe uma grande quantidade de nutrientes e vitaminas e ele passa a não usar suas próprias reservas, possibilitando o processo de eliminar toxinas menos custoso energeticamente. Uma vez que nosso corpo se estiver em estado de equilíbrio é capaz de desintoxicar por si próprio, claro que o nível de toxinas que estamos esposto atualmente são tantos que torna este processo muito custoso energeticamente.

5-Rico em água e em minerais, uma combinação perfeita
Quando bebemos água com baixo teor em minerais tendemos a desidratar pois é o sais minerais que fazem com que retemos água, por isso nunca devemos beber água de chuva ou destilada, pois além de desminiralizar nosso corpo desidrata. O suco verde tem uma grande quantidade de água o que hidrata nosso corpo uma vez que esta água tem um balanço perfeito de minerais

A importância de uma correta hidratação na eliminação de toxinas é fundamental uma vez que nosso sistema escretor eliminar toxinas pela urina, fezes e tranpiração também.

Já viu que sugeira molhada sai mais fácil. A grande quantidade de minerais presente no suco verde, pricipalmente quando usamos água de coco ao invés de água normal, torna seu poder de hidratação e ´maior diluição das toxinas proporcionando uma lixiviação de toxinas.

6- Todos os ingredientes são de origem vegetal
Hoje se sabe que as toxinas presentes nos produtos de origem animal causam muito mais danos a saúde que as encontradas em vegetais (6) (9)

Obs: Existem algumas toxinas que são muito danosas a nosso corpo e por terem sido acumuladas ao longo de tantos anos nosso corpo tem muito cuidado em eliminá-las, existem alguns SPAs nos Estados Unidos que oferece um dia de ingestão de gordura de coco, para os pacientes para eliminar certas toxinas que somente se elimina em um ambiente gordurso.

7- Alimentos crus são ricos em enzimas que previne o câncer de cólon
O suco verde tem uma grande quantidade de enzimas por ser um alimento cru. Estas enzimas tem sido pesquisadas como um dos maiores responsáveis em acelerar o processo de digestão e possibilitar uma melhor absorção de nutrientes, uma vez que sem elas estes ntrientes são oxidados e não chegam a ser absorvidos tão bem.

Alimentos sem enzimas passam a ser um problema para nosso sistema digestivo, causando câncer de outras doenças (13)

Agora falando de termos econômicos:

“Suíça ,Alemanha, França e Inglaterra que tanto investem em pesquisas de Desintoxicação”

As soluções propostas pelos laboratórios são caras para poderem pagar suas pesquisas “caras”, eles não estão interessados em soluções que podemos encontrar em nossa horta, não dá retorno econômico.

Agora falando  em termos práticos:

Mais de 600 depoimentos apenas em nosso site, de pessoas que se sentem cheios de energia, vitalidade, saudáveis, apenas por introduzir o suco verde na rotina diária, e perder peso foi somente alguns dos comentários.(8) A eliminação de toxinas é notório no suco verde.

Hoje milhões de pessoas no mundo passaram a tomar o suco verde e perceberam ganhos absurdos de energia após a sua divulgação em projetos como este. Se o suco faz tantas pessoas se sentirem tão bem, porque os laboratórios não vendem suco em comprimidos?

Por que suco fresco é mais fácil, gostoso, barato e ecológico!

Leia e saiba mais…

Você sabia que menos de 6% de todos os médicos que se formam recebem algum tratamento formal em nutrição? E ouso afirmar que poucos médicos recebem na faculdade algum treinamento sobre suplementação nutricional. Isso se aplica certamente a meu caso. (…)
Livro: O que o seu Médico não sabe sobre Medicina Nutricional pode estar Matando Você (14)

Co

(1) Excesso de gordura corporal é toxina(2) Acumulo de metais pesados no tecido adiposo(3) Conexão dioxina

(4) Presença de agrotóxicos em tecido adiposo de pássaros

(5) Celulite e toxinas

(6) RESÍDUOS CONTAMINANTES EM OVOS COMERCIAIS

Helenice Mazzuco, Zooctecnista, Ph.D,

Pesquisadora da Embrapa Suínos e Aves, Área de Nutrição Avícola

(7) Doenças e toxinas qual a relação

(8) Leia o depoimento de muitas pessoas que se sentem muito bem  tomando o suco diariamente.

(9) Metais pesados em peixes fritos

(10) Principais funções das fibras

(11) Metabolismo e Nutrição – FIBRAS Profª Ms Adriana(12) Efeitos positivos das fibras de ameixas secas na prevenção de câncer de cólon em ratos. PubMed(13) Um estudo feito com ratos percebeu que as mudanças bio-químicas que ocorrem durante o cozimento, proporcionou uma maior insidência de câncer no cólon, em ratos que se alimentaram somente de alimentos cozidos.

PubMed

(14) Livro: O que seu médico não sabe sobre medicina nutricional pode estar matando você

(15)

No trato intestinal superior, a pectina possui uma superfície composta

ultramicroscópicas (micelas) que têm a capacidade de absorver as toxinas.Metabolismo e Nutrição – FIBRAS, Profª Ms Adriana Lopes

​Read More
Novidades Ecológicas

Receba receitas como estas todo mês….?

Receba receitas como estas todo mês….?

Inscreva-se agora e receba alguns receitas super saudáveis

Clique na foto para ampliar Clique na foto para ampliar Clique na foto para ampliar
Macarrão de Abobrinha com molho de tomate vivo Torta de quinoa e trigo sarraceno

com recheio de vegetais

Sushi de couve-flor com recheio de vegetais ao

molho shoyo com alfafa e  outras iguarias


Nome:
Email:
​Read More