Especiarias para um bom sistema imunológico

Como preparar temperos incríveis em casa

Passos:

1º - Escolha 4 a 8 tipos de temperos da sua preferência

2º - Bata no liquidificador ou moedor de grãos

3º - Separe as fibras do tempero com uma peneira

4º- Armazene na geladeira

Usei para fazer a foto acima:

PIXURI - Licaria puchury-major
CURCUMA - Curcuma longa
ALECRIM - Salvia rosmarinus
ZIMBRO - Juniperus communis L
PIMENTA DE MACACO - Xylopia aromatica
PIMEMTA ROSA - schinus molle
MACIS - Myristica fragrans
MOSTARDA - Sinapis alba
GALANGAL - Kaempferia galanga
CRAVO - Syzygium aromaticus

Acesse o programa Imunidade Verde

100% gratuito

Por que o Yoga?

Este material faz parte do Programa Imunidade Verde, para conhecer, clique aqui.

YOGA

Acreditamos que a imunidade tenha 5 pilares mais importantes:

1º Pilar - Variedade Alimentar

2º Pilar - Alimentos Frescos

3º Pilar - Qualidade no sono

4º Pilar - Atividade física

Yoga não pode ser considerada uma prática esportiva ou uma atividade física, ela é uma filosofia de vida, assim como Budismo, Veganismo entre outras.

Yoga não pode ser considerada uma prática esportiva ou uma atividade física, ela é uma filosofia de vida, assim como Budismo, Veganismo entre outras.

Significado de Filosofia de vida

Filosofia de vida é a expressão que serve para descrever um conjunto de ideias ou atitudes que fazem parte da vida de um indivíduo ou grupo.

A filosofia de vida também pode ser definida por uma conduta que rege a forma de viver de uma pessoa. Muitas vezes essas normas são marcadas por uma religião, como por exemplo: filosofia de vida budistafilosofia de vida cristã, etc.

Este texto do Portal Namu, descreve perfeitamente o é o yoga:

A yoga é um conjunto de conhecimentos e exercícios que existe há 5 mil anos e que trabalha o corpo e a mente. Ao unir​ técnicas de respiração, posturas e exercícios de interiorização, vindos da meditação, a prática é uma arte que traz saúde, paz interior e bem-estar. São muitos os motivos que fazem com que a yoga tenha sobrevivido tanto tempo e continue conquistando adeptos em todo o mundo. Um deles é a multiplicidade de benefícios que os praticantes podem alcançar. Entre os vários proveitos que a prática pode ter, hoje vamos falar um pouco mais sobre como funciona o uso da yoga para aumentar a produtividade. Acompanhe!

1. Controle da respiração

Um dos pilares da yoga é a atenção à respiração. Ela é fundamental para equilibrar as emoções, oxigenar o corpo e acalmar a mente. Quando estamos mais calmos e tranquilos, o corpo consegue relaxar e descansar, o que é fundamental na hora de fazer tarefas exigidas no dia a dia profissional. Quando o trabalho sobrecarrega, o que pode acontecer com frequência, técnicas de respiração de yoga podem ajudar a aliviar um pouco do estresse. Com isso, é mais fácil voltar a produzir com entusiasmo e dedicação.

2. Diminuição da ansiedade

Em uma rotina cansativa e acelerada, estamos sempre pensando no que ainda precisamos fazer, no que acontecerá no dia de amanhã, em todas as tarefas que ainda não foram feitas e muito mais. Ou seja, estamos sempre pensando em tudo, menos no dia de hoje. Com a prática de yoga, você aprende a se concentrar mais no momento presente, naquilo que está fazendo em um determinado momento. Esse aprendizado é essencial para diminuir a ansiedade e conseguir se dedicar mais ao trabalho.

3. Mais foco e concentração

Outro pilar que permite o uso da yoga para aumentar a produtividade é a meditação. É o momento de relaxar o corpo e trabalhar a mente com calma, equilíbrio e foco no presente. Com isso, é como se a meditação protegesse a mente dos danos causados pela rotina frenética e estreses diários. Combinando a meditação com as técnicas de respiração, é possível perceber, em pouco tempo, melhoras na concentração e no foco. Com a mente mais calma, é mais fácil se concentrar em uma única tarefa e fazê-la bem. Assim, é possível alcançar um ritmo eficiente de produtividade por mais tempo e com menos esforço.

4. Melhora da qualidade do sono

Muita gente não sabe, mas a yoga é um exercício que exige bastante esforço do corpo. Além de aumentar a flexibilidade, a atividade também trabalha vários músculos e melhora a resistência física. Isso significa que o corpo irá gastar muita energia, o que facilitará uma boa noite de sono. Mesmo com o cansaço típico de uma atividade física, o treino de yoga promove um relaxamento generalizado. Isso, porque os exercícios são feitos respeitando os limites de cada um, o que faz com que o corpo trabalhe sem exigir mais do que é capaz de realizar. A sensação de tranquilidade permanece por muito tempo e, com o corpo relaxado e o cérebro mais equilibrado, é fácil perceber uma melhora significativa na qualidade do sono. Noites bem dormidas e reparadoras fazem toda a diferença no dia a dia, de modo que, com elas, é muito mais fácil manter a produtividade. Por todos esses motivos, cada vez mais pessoas estão aderindo a yoga para aumentar a produtividade. Com pouco tempo de prática, já é possível perceber os resultados, tanto no corpo quanto na mente. Para ter uma rotina ainda mais saudável e relaxada.

O Yoga também pode ser e deve ser uma prática para fortalecimento muscular, tudo vai depender da intensidade do como você conduz suas práticas, uma grande vantagem em relação a outras atividades como musculação e lutas é o fato de trabalhar a elasticidade. 

Queremos motivar você a provar o yoga por 15 dias como efeito de teste, mas antes escolha qual a formatação e estilo, para que lhe atenda, pois existem muitas formas de praticar.

Carne ou Vegetais, qual é melhor para imunidade?

Vegetais tem muito mais anti-oxidantes do  que os produtos de origem animal. Os produtos de origem animal tem vitamina E, D, B12 e ômega 3 que irão exercer de forma indireta uma ação protetora anti-inflamatória em nosso organismo, digo indiretamente porque ao mesmo tempo que carnes, ovos e leites são fontes de alguns anti-oxidantes, eles contém muitas outras substâncias nocivas. Porém no reino vegetal tem muito mais fito-quimícos com ação direta anti-oxidante e que são extremamente poderosos.

Estudos mostram que os produtos de origem animal e principalmente peixes, são bio acumuladores de metais pesados ;como mercúrio e outros metais, uma vez que os rios como os da bacia do Amazonas estão contaminados por resíduos de garimpo. Salmão de cativeiro são expostos a antibióticos para solucionar problemas de saúde por viverem em ambientes confinados e por outro lado a   BBC escreveu um artigo amenizando todos estas questões impactantes dando a impressão de se tratar de um artigo patrocinado de tão perfeita que é esta maneira de se criar peixes. A grande questão esta na falta de fiscalização e  uso irresponsável de produtos nocivos. 

Seria tão lindo se isso fosse verdade:

O especialista da Embrapa acrescenta: "Todo produto de origem animal que entra no país passa por um rigoroso controle e fiscalização. Não é permitido entrar em território nacional nenhum produto importado que traga algum risco à saúde humana."

Fica a pergunta, como entra e sai toneladas de drogas sem controle da polícia federal? Fiscais são comprados, laudos são falsificados, isso é uma triste realidade. Consumir produtos de origem vegetal com uso e abuso de agroquímicos já é um problema, o pior é que animais são bioacumuladores de toxinas. Sendo assim, comer vegetais ainda é mais seguro  do que comer produtos de origem animal.

Claro que existem excessões e cabe a você buscar  selecionar de quem compra, onde compra. Não estamos condenandos ao consumo de origem animal pelos fatores nutricionais, porém em épocas onde o foco é fortalecer sua dieta, evitar contaminações seria o ideal.

Não vamos abordar questões éticas que envolvem a produção comercial de animais.

Um cuidado super importante em uma dieta completamente vegetariana, seria  o baixo consumo de aminoácidos, sendo assim, é de extrema importância o consumo de suplementação protéica ou um acompanhamento nutricional individualizado, uma vez que uma dieta pouco protéica não é favorável para um sistema imunológico forte.

A ciência hoje é passível de publicações parciais, artigos que apenas olham alguns pontos da questão e assumem uma postura informativa seletiva, deixando a desejar no cumprimento do seu papel de avaliar as questões de uma forma mais profunda e ampla. Artigos como este, deixam quase que implícito que os peixes de cativeiro chegam a  ser até melhores do  que os  peixes selvagens.

Porém vamos listar diversos artigos que deixam bem claro o risco do consumo de peixes, carnes e produtos de origem animal,;principalmente pela ausência de anti-oxidantes. 



>